Notícia

5º Fórum Nacional CACB Mil

sexta, 22 de junho de 2018
Encontro Nacional

A Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) realizou o 5º Fórum Nacional CACB Mil. O evento ocorreu entre os dias 20 e 21 de junho, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, localizado em Brasília. O evento é de grande importância para o cenário do empreendedorismo no País. Temas como associativismo, liderança empresarial, economia do Brasil, inovação e comércio internacional regem o encontro nacional.

O Presidente da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Norte do Paraná - CACINP, Sr. Pedro Mazei, esteve presente neste importante evento, onde além de representar a entidade, também, representou todas as Aces da base.

Educação

Educação, inovação e a criação de um clima mais amistoso para o empreendedor foram as palavras-chaves na abertura do 5º Fórum Nacional CACB Mil, que discutiu “O Papel do Empreendedor na Construção de um Novo Brasil”. Na pauta do Fórum, painéis e palestras que giram em torno do tema do encontro, como O papel do empresário na política, um convite para a reflexão sobre o engajamento cívico com a participação das lideranças e o papel das entidades empresariais nas mudanças necessárias para o País.

Nichos de atuação e oportunidades

No mesmo dia foi apresentado o painel Nichos de Atuação e Oportunidades, dividido em dois momentos. No primeiro, com moderação do coordenador da CBMAE-SP, Guilherme Giussani, o advogado e engenheiro Francisco Maia Neto falou sobre conflitos na construção civil e mercado imobiliário.  O professor Marcelo Girade disse que ainda estamos estacionados no tempo com relação ao uso da mediação e da arbitragem e definiu linhas de atuação para reverter a situação:.

Para finalizar, um segundo momento do painel, com mediação do professor Gustavo Ribeiro, uma explanação sobre mediação e arbitragem nos agronegócios, com o advogado Renan Santos. A advogada Maria Augusta explanou sobre o uso dos meios alternativos na administração pública, tratando de questões como arbitralidade objetiva, acesso à informação, custas e honorários e de gastos públicos. O advogado Asdrúbal Júnior fechou o painel falando sobre mediação e arbitragem nas relações de trabalho. “A Justiça do trabalho, de acordo com estatísticas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), é a que mais soluciona casos por acordo”, informou.

Associativismo

Ainda no primeiro dia do Fórum o debate foi mediado pelo presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas), Emílio Parolini. Para concluir o debate, o representante do Sebrae, Bruno Quick, colocou em pauta a carência de um modelo de organização e clareza por parte das entidades: “É necessário que o empresário tenha afinidade com o projeto de desenvolvimento local. Em outras palavras, os cidadãos devem ser capazes de visualizar os projetos dando certo”. Ele acrescenta que o País possui um grande número de entidades competentes e de riqueza cultural: “O Brasil é um mosaico de diversidade. Não faltam tecnologia, recursos financeiros, talentos e instituições. Os municípios carecem de um bom roteiro e de articulação. O Sebrae está junto ao Brasil nessa grande agenda”, conclui o especialista em políticas públicas.

Papel do empresário

Na quarta-feira (20), foi promovido um Painel de debate sobre o papel do empresário na política. Levando em consideração os últimos acontecimentos vividos no País, a discussão se mostrou de grande importância, mostrando que a figura do empreendedor também pode fazer diferença no cenário político do Brasil. O debate foi dividido em duas partes. Cada participante discursou por 15 minutos e a última parte foi destinada para a retirada de dúvidas. Foram discutidos diversos temas relacionados ao ativismo político através da figura do empreendedor.

Ultimo dia

A importância do empreendedorismo na economia brasileira foi o tema de um dos painéis do dia 21 de junho, na programação do Fórum Nacional. O mediador de debate foi o diretor financeiro da CACB e presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Mato Grosso (Facmat), Jonas Alves.

O cientista de dados, especialista em bussines analytics e chefe do laboratório de ciência de dados da CAPPRA e do Mission Control, Ricardo Cappra, também falou no último dia do evento onde ministrou a palestra “Como ajudar as empresas, organizações, marcas e pessoas a criar estratégias através da análise e inteligência de dados?”

O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) da Presidência da República, conhecido como Conselhão, também foi tema de uma das palestras do dia (21).  A secretária do Conselho, Patrícia Audi, explanou sobre como os representantes da sociedade civil estão contribuindo para a gestão do executivo brasileiro.

 

 

Fonte: CACB