Notícia

Cojem realiza campanha Feirão do Imposto com conscientização e descontos em combustível e cosméticos 

quarta, 16 de maio de 2018
ACIMACAR

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a alta carga tributária aplicada no país, cobrar mais eficiência na gestão do dinheiro público e o fim da corrupção, a Confederação Nacional de Jovens Empresários (Conaje) promove a campanha Feirão do Imposto Nacional. 
A campanha que tem como mote “Pague 2 leve 1”, em Rondon, é encabeçada pelo Conselho do Jovem Empreendedor, vinculado à Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acimacar). 
O tema remete às promoções varejistas em que o consumidor paga menos e leva mais, mas que neste caso, é invertida, evidenciando que a alta carga tributária faz o consumidor pagar mais caro e, ainda não ter o retorno desse investimento com o dinheiro público mal empregado. A campanha pede por menos promessas e mais ação por parte do governo em benefício da população. 
“Pagamos tributos em tudo que compramos, mas não recebemos todo esse investimento de volta. A carga tributária no Brasil é muito alta e seria válida se tivéssemos esta carga revertida no que deveria: saúde, infraestrutura, segurança, educação... o que não acontece. Tudo que já pagamos com os tributos precisamos voltar a pagar com plano de saúde, pedágio, cerca elétrica, colégio particular e outros”, argumenta o presidente do Cojem, Mairus Gruber.
Ele explica que o Feirão segue etapas e é contínuo. “Ano passado foi tratado o tema corrupção, com o slogan ‘Chega de Mão Grande’. Este ano é a ineficiência, com o ‘Pague 2 Leve 1’. Para o próximo ano será feito o arremate, propondo um projeto de lei. O entendimento é que não adianta lançar um projeto sem que a população entenda todos os motivos (corrupção, ineficiência, etc) de pagar os tributos e eles não retornarem em benefícios. A conscientização vem primeiro da ação em si, pois só assim conseguimos ter um empenho maior da sociedade”, explica.
Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT, em média, o brasileiro gasta 150 dias por ano trabalhando só para pagar impostos. “A população normalmente não é conhecedora do baixo retorno do imposto e, quando sabe, pouco faz, por isso, a conscientização é uma forma de unir forças para buscar este retorno com um trabalho nacional”, defende a coordenadora da ação e integrante do Cojem, Bruna Thais dos Santos.
 

Fonte: acimacar.com.br